Refugiados sírios no Líbano

Refugiados sírios no Líbano

BEIRUTE, 30 de novembro (ACNUR) - Mohamed, o patriarca de uma família síria explica que a sua vida se resume a um pedaço de papel com marcas de muito uso. Cuidadosamente dobrado e guardado debaixo do colchão, detalha uma lista crescente de dívidas.
Portugal e o programa de recolocação de refugiados na UE

Portugal e o programa de recolocação de refugiados na UE

LISBOA, 28 de novembro de 2015 (CPR) - Um artigo de ontem do Diário de Notícias com o título "Portugal ofereceu-se para receber 5 mil refugiados. Só 50 aceitaram." gerou uma sucessão de equívocos na comunicação social. Aparentemente, o jornal chegou a esse “título bombástico" a partir de declarações de Luís Gouveia, diretor adjunto do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, que, mais tarde, recusou a forma como as suas palavras foram interpretadas.
O equívoco de M. Gustave

O equívoco de M. Gustave

18 de novembro de 2015 (ACNUR) - Prestando homenagem aos refugiados, Wes Anderson, o realizador de “Grande Hotel Budapeste” (dezenas de prémios e nomeações) selecionou um excerto do seu filme. É um diálogo em que M. Gustav (Ralph Fiennes) descobre que Zero (T. Revolori) era, afinal, um refugiado.
ECRE: Na sequência dos atentados de Paris, apelamos à Europa para reforçar o compromisso com os seus valores fundamentais

ECRE: Na sequência dos atentados de Paris, apelamos à Europa para reforçar o compromisso com os seus valores fundamentais

BRUXELAS, 18 de novembro de 2015 (ECRE) - O Conselho Europeu para os Refugiados e Exilados (ECRE) expressa o seu choque e consternação pela morte de tantas pessoas inocentes nos ataques recentes em Beirute e Paris. Os atos brutais em Paris constituem um ataque direto ao modo de vida europeu e aos seus direitos fundamentais de liberdade, democracia, respeito pelos direitos humanos e pela dignidade humana.
Os refugiados são vítimas do mesmo terror

Os refugiados são vítimas do mesmo terror

LISBOA, 16 de novembro de 2015 (TSF/CPR) - A Presidente do CPR, Teresa Tito de Morais, questionada hoje pela TSF, afirmou que os refugiados são as principais vítimas do Daesh/EI, merecendo também a maior solidariedade e devendo-lhes ser assegurada a proteção inter­nacional. Não se pode confundir terroristas com refugiados: "Os refugiados fogem, precisamente, do terror e necessitam de proteção".
Campo de Refugiados de Zaatari

Campo de Refugiados de Zaatari

ZAATARI (Jordânia), 16 de novembro de 2015 (ACNUR/CPR) - Zaatari, no norte da Jordânia, tem o maior campo de refugiados do Médio Oriente e o segundo maior do mundo. Atualmente com, aproximadamente, 81 mil residentes Sírios, foi estabelecido em 29 de Julho de 2012 para fazer face a enormes fluxos de refugiados.