Teresa Tito de Morais: “As crianças refugiadas têm uma vontade imensa de aprender”

Teresa Tito de Morais: “As crianças refugiadas têm uma vontade imensa de aprender”

LISBOA, 22 de abril de 2016 (CPR) - Mais de metade da população refugiada são crianças e jovens com menos de 18 anos, segundo os dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). A Presidente do CPR diz que "as crianças refugiadas têm uma vontade imensa de aprender, de ganhar novas competências e socializar". Algo que prevê ser "bastante gratificante para os professores".
António Costa visita a Grécia. CPR espera que processo acelere a partir desta semana.

António Costa visita a Grécia. CPR espera que processo acelere a partir desta semana.

LISBOA, 11 de abril de 2016 (CPR/DN) - A propósito da visita à Grécia de António Costa, o Diário de Notícias ouviu Teresa Tito de Morais, Presidente do CPR - "É um desafio muito grande, mas há capacidade se todos trabalharmos de forma articulada. Isso obriga a criar no país uma resposta partilhada em todas as regiões, sobretudo nas mais desertificadas. Acredito que Portugal está à altura e acho que há uma grande sensibilidade", afirma Teresa Tito de Morais, referindo que se "a integração for suave e os resultados mostrados, irá correr bem".
Em Fafe, no evento “Terra Justa”, homenagem a António Guterres, Agenzia Habeshia e F. Gulbenkian

Em Fafe, no evento “Terra Justa”, homenagem a António Guterres, Agenzia Habeshia e F. Gulbenkian

FAFE, 9 de abril de 2016 (CPR/CM-Fafe) - De 5 a 9 de Abril, Fafe foi a capital das causas e valores da humanidade. Durante 5 dias, conferências, tertúlias de café com convidados nacionais e internacionais, exposições de rua, teatro de rua, debates, música, arte pública e muitas outras atividades levaram as pessoas a refletir sobre causas e valores da humanidade, tendo os refugiados como pano de fundo. Teresa Tito de Morais, Presidente do CPR, foi uma das participantes.
Yusra e as Olimpíadas do Rio

Yusra e as Olimpíadas do Rio

GENEBRA, 13 de maio de 2016 (ACNUR) - Cerca de 1000 pessoas de diferentes nacionalidades, compreendendo famílias refugiadas e crianças não acompanhadas, foram socorridas esta semana durante operações coordenadas pela Frontex.