Barikan nunca mais parou de estudar…

Barikan nunca mais parou de estudar…

Refugiada diversas vezes, apesar da sua tenra idade, uma criança curda nunca mais iria esquecer a advertência da sua mãe quando insistia com ela para lhe comprarem uns sapatos de bailarina: "A minha mãe olhou-me fixamente nos olhos e através da sua face senti a sua dor, era como se visse a sua alma e disse-me: se queres ser uma mulher independente tens que estudar, estudar..." - Barikan nunca mais parou de estudar.