OMS publica orientações para a inclusão de refugiados e migrantes nos esforços de prevenção ao Covid-19

OMS publica orientações para a inclusão de refugiados e migrantes nos esforços de prevenção ao Covid-19

O documento “Preparedness, prevention and control of coronavirus disease (COVID-19) for refugees and migrants in non-camp settings” é uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) aos Estados Membros parceiros para a inclusão de refugiados e migrantes que estão em áreas urbanas nos esforços globais à prevenção do Covid-19.

“Devido às condições de suas viagens migratórias, oportunidades de emprego limitadas, alojamentos sobrelotados e acesso inadequado alimentos, água e saneamento básico, refugiados e migrantes podem estar submetidos a condições vulneráveis específicas”, expõe a OMS nas orientações.

Ainda no documento, a Organização chama atenção para o facto de muitos migrantes estarem excluídos dos programas nacionais de promoção da saúde, prevenção, tratamento e cuidados de doenças, bem como de esquemas de protecção financeira para serviços sociais e de saúde. Para a OMS, esta exclusão “torna a detecção precoce, teste, diagnóstico, rastreamento de contacto e procura de atendimento para COVID-19 difícil para refugiados e migrantes, aumentando assim o risco de surtos em populações, e que tais surtos não sejam controlados ou mesmo activamente oculto.”

Leia o documento completo aqui

Sharing is caring!

shares